sábado, 20 de janeiro de 2018

"A Herdeira dos Olhos Tristes" de Karen Swan [Divulgação]

Título Original: The Rome Affair
Autora: Karen Swan
Edição: 2018
Editora: Clube do Autor
Páginas: 464
PVP: 17,50€

A Herdeira dos Olhos Tristes centra-se na vida de uma mulher que tinha tudo para ser feliz e na de uma jovem advogada em fuga do seu passado. Duas histórias improváveis que se cruzam, revelando um mundo assente em intrigas e mentiras e todo o esplendor da cidade de Roma.

Os leitores dizem que se trata de um romance de leitura compulsiva, uma obra contemporânea tão convincente quanto fascinante. No site Goodreads há quem o classifique como um livro “inteligente, enigmático e hipnotizante sobre o poder do amor e tudo aquilo que somos capazes de fazer por ele.”

A verdade por trás das aparências.
O testemunho de um amor escondido nos túneis de Roma.

«Uma leitura muito envolvente.»
Daily Express

«Pura evasão.»
Candis Magazine

Sinopse:

1974. Elena Damiani é uma herdeira rica e bela, com tudo para ser feliz. Contudo, aos vinte e seis anos já vai no terceiro casamento e uma juventude repleta de cicatrizes. Quando conhece o homem que parece ser o seu par perfeito, percebe que ele é precisamente o único homem que ela não pode ter, e nem todo o dinheiro do mundo é capaz de mudar essa circunstância.

Mais de 40 anos depois, a jovem Francesca vive la dolce vita. Antiga advogada, foi para Roma em busca de uma nova vida. Um acaso fortuito leva-a ao Palazzo Mirandola, onde conhece a famosa Viscondessa Elena dei Damiani. A empatia entre ambas é imediata e Francesca fica fascinada pelo mundo de Elena, pelo seu passado e pelas suas incríveis histórias.

Quando a Viscondessa a incumbe de narrar a sua extraordinária vida, Francesca entra num mundo de privilégios, aparências e excessos. Mas só quando um valioso anel de diamantes é encontrado num túnel antigo da cidade, mesmo por baixo do Palazzo, é que Francesca percebe a rede de mentiras que envolve Elena.

A braços com o seu próprio passado tortuoso, Francesca é incapaz de ignorar a verdade, revelando um segredo antigo que pode mudar muitas vidas…

Sobre a autora:

KAREN SWAN foi jornalista, até deixar tudo para criar os três filhos (e um cachorrinho) e perseguir o seu sonho de se tornar escritora.

Vive numa zona rural em Inglaterra e costuma escrever no cenário idílico de uma casa na árvore. Considerada uma das vozes mais emblemáticas de literatura feminina, publicou, entre outros, os romances Christmas at Tiffany's, Summer at Tiffany's, The Perfect Present, Christmas in the Snow, Christmas on Primrose Hill, The Paris Secret e The Christmas Secret. Muito bem recebidos pelos leitores, os seus livros marcam presença regular no top dos mais vendidos.

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

"Pecados Santos" de Nuno Nepomuceno [Divulgação]

Título: Pecados Santos
Autor: Nuno Nepomuceno
Edição: 2018
Editora: Cultura
Páginas: 448
Preço: 18,95€

Nas livrarias a 19 de janeiro

Lançamento Nacional
FNAC C.C. Colombo
24 de janeiro, às 19h00

Sinopse:

Nas comunidades judaicas de Londres e Lisboa, ocorre uma série de homicídios, todos eles recriando episódios bíblicos. Atos bárbaros de antissemitismo ou de pura vingança?

Um rabino é encontrado morto numa das mais famosas sinagogas de Londres. O corpo, disposto como num quadro renascentista, representa o sacrifício do filho de Abraão, patriarca do povo judeu.
O caso parece encerrado quando um jovem professor universitário a lecionar numa das faculdades da cidade é acusado do homicídio. Descendente de portugueses, existem provas irrefutáveis contra si e nada poderá salvá-lo da vida na prisão.
Mas é então que ocorrem outros crimes, recriando episódios bíblicos em circunstâncias cada vez mais macabras. E as dúvidas instalam-se.
Estarão ou não estes acontecimentos relacionados?
Poderá o docente vir a ser injustamente condenado?
Porque insistirá a sua família em pedir ajuda a um antigo professor, ele próprio ainda em conflito com os seus próprios pecados?
As autoridades contratam uma jovem profiler criminal para as ajudar a descobrir a verdade. Mas conseguirá esta mente brilhante ultrapassar o facto de também ela ter sido uma vítima no passado?

Abordando temas fraturantes da sociedade contemporânea como o antissemitismo e o conflito israelo-árabe, e inspirando-se nos Dez Mandamentos e noutros episódios marcantes do Antigo Testamento, Pecados Santos guia-nos através das ruas históricas de Londres, Lisboa e Jerusalém, numa viagem intimista e chocante sobre o que de mais negro e vil tem a condição humana.

Sobre o autor:

NUNO NEPOMUCENO venceu, em 2012, o Prémio Literário Note! com O Espião Português, o seu primeiro romance. Seguiram-se A Espia do Oriente e A Hora Solene, com os quais concluiu a trilogia Freelancer, ambos publicados em 2015, o mesmo ano em que integrou a coletânea Desassossego da Liberdade com o conto «A Cidade».
Em 2016 lançou A Célula Adormecida, o primeiro thriller psicológico da carreira. Já foi n.º 1 do top de vendas de livros policiais em lojas como a Fnac, Bertrand, Wook e Amazon.
Desde 2017 que passou a ser representado pela Agência das Letras.
Notabilizado pela sua narrativa elegante, Pecados Santos assinala o seu regresso ao thriller psicológico.

Consultem o site site oficial do autor: www.nunonepomuceno.com

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Palavras Sentidas


"Às vezes, parece que quanto mais tentamos passar despercebidos e passar pela vida de forma discreta e privada, mais os outros reparam em nós."

O Espião Português
Nuno Nepomuceno

sábado, 13 de janeiro de 2018

"O Adeus às Armas" de Ernest Hemingway [Opinião]


O Adeus às Armas foi a minha primeira leitura de 2018 e foi uma das prendas de Natal que recebi. Como o tinha folheado e lido os dois primeiros capítulos no dia de Natal, decidi levá-lo para a mesinha-de-cabeceira para que fosse o primeiro livro do novo ano.

Já tinha lido, há alguns anos, O Velho e o Mar e ainda não tinha surgido a oportunidade de ler mais nenhum livro do autor. Parti para a leitura deste romance com grande curiosidade.
Esta é a história de Frederic Henry, um condutor de ambulâncias que presta serviço na frente italiana, durante a Primeira Guerra Mundial, e que acaba por se apaixonar por uma enfermeira inglesa.

A história é narrada em primeira pessoa pelo próprio Frederic que, no início do livro, nos dá a conhecer o seu dia a dia, bem como outras personagens secundárias, umas mais interessantes do que as outras. Posteriormente, é-nos apresentada Catherine, a enfermeira por quem Frederic se virá a apaixonar.

A escrita, embora característica do autor e por vezes descritiva, não condiciona a leitura, que acaba por decorrer com bastante fluidez.
O que mais me fez confusão, nesta leitura, foram os diálogos. São demasiado contidos e até me pareceram um pouco artificiais. Creio que lhes falta emoção, sentimento em cada fala.
Alguns diálogos, nomeadamente entre Catherine e Frederic, eram repetitivos, o que tornava a relação entre os dois desinteressante.

Houve, contudo, alguns diálogos em que as personagens refletiam acerca da guerra, do seu sentido e objetivo, e parecem-me continuar atuais nos dias de hoje em que continua a existir tanta guerra e sofrimento e inevitavelmente acabamos por nos questionar acerca do seu sentido.

O final foi bastante forte e, se fosse num outro livro qualquer, provavelmente ter-me-ia deixado em lágrimas. Aqui não aconteceu. Senti-me presa e ávida por ler rapidamente aquelas páginas, mas faltou-me alguma da emoção que mencionei mais acima.

Na globalidade, posso dizer que, apesar de não me ter deixado totalmente entusiasmada, não foi uma má experiência. Fiquei com vontade de conhecer outras obras do autor e espero ter oportunidade de as explorar no futuro.

Classificação: 3/5 estrelas

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Palavras Sentidas


"A dor da perda tem esse efeito, o seu horror envelhece mas também nos diminui, reduz-nos a um estado em que queremos que nos dêem colo e nos protejam do mundo."

Menina Boa, Menina Má
Ali Land

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Os motivos]


O novo ano começou com a Silvana a receber um livro fresquinho para iniciar o mês de janeiro. Desta vez demorei mais tempo a enviar-lho mas até os CTT compensaram o meu atraso e entregaram-lhe o livro de um dia para o outro.

Aqui está o livro escolhido:

Motivos da minha escolha:

  • O policial é sempre um género seguro e eu queria ter a certeza de escolher um livro que a Silvana gostasse;
  • Este é o quarto livro da série de Tess Gerritsen, que a Silvana tem lido por ordem, e decidi enviar-lho já para não deixar passar muito tempo desde que leu o livro anterior.

Espero que seja uma boa leitura, Silvana!

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Desafio de leitura Seis por Seis 2018

Este desafio foi criado pela Silvana, autora do blog Por detrás das palavras.
O desafio consiste em eleger seis categorias e ler seis livros dentro de cada uma dessas categorias. Só será permitido usar um livro para uma única categoria.

Aqui ficam as minhas seis categorias:

1. Seis livros da minha estante (adquiridos antes de 2017)
2. Seis livros de autores portugueses
3. Seis livros de novos autores para mim
4. Seis livros de autores masculinos
5. Seis livros publicados em 2018
6. Seis e-books

Se quiserem participar, escolham as vossas categorias e passem no blog da Silvana para manifestarem o vosso interesse.

Boas leituras para todos!

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Mealheiro Literário 2017 [Balanço Final]


2017 foi o quarto ano consecutivo em que aderi à iniciativa de contabilizar os meus gastos e poupanças com os livros.

Registei apenas os livros adquiridos em 2017 e os resultados estão apresentados na seguinte tabela.


Este ano fui bastante atrevida no que diz respeito a compras: adquiri 26 livros, mais 10 em relação ao ano passado. Penso que perdi um pouco a cabeça com os momentos WOOK e com a procura de livros em segunda mão, principalmente na feira do livro e nos alfarrabistas.
O livro mais barato que comprei custou 1€ e o mais caro ficou por 13,55€.
A média dos livros que comprei5,06€, o que demonstra, mais uma vez, que é possível encher as nossas estantes sem gastar muito dinheiro.

Tive algumas despesas com os CTT, tanto a enviar os meus livros como a pagar portes de envio de alguns livros que comprei. Isto permitiu-me ler livros emprestados e devolvê-los sem gastar quase nada.

No geral, gastei 156,57€, mas como vendi 3 livros por 17,00€, o saldo final é de 139,57€. Não é um valor escandaloso e estou bastante contente com as minhas aquisições.

Este ano recebi bastantes livros de parcerias e de trocas (mais 11 do que no ano passado) e alguns emprestados. A generosidade das editoras permitiu-me descobrir novos livros e autores que certamente não teria oportunidade de adquirir de outra forma.

O valor poupado com os livros recebidos e emprestados foi de 905,43€.

Em suma, foi um ano muito positivo, de pouca contenção na compra de livros, mas sempre à procura de preços mais em conta.
Vamos ver o que me trará o ano de 2018!

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Palavras Sentidas


"Ao longo dos últimos anos, conseguira persuadir-me de que estava a escrever sobre uma página em branco, que a ignorância das minhas origens me permitia começar uma história totalmente nova, totalmente livre."

O Último dos Nossos
Adélaïde de Clermont-Tonnerre

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Desafio de leitura Manta de Histórias 2018

Espero que tenham tido uma ótimas entradas no ano de 2018!

A minha primeira publicação deste ano é para vos dar a conhecer um dos desafios em que vou participar ao longo do ano.

O desafio foi criado pela autora do blog Manta de Histórias e consiste em ler um livro para cada uma das 32 categorias. Ao concluirmos os 32 pontos, podemos depois repetir os pontos que mais nos agradaram.

Parece-me um desafio bastante interessante, que me permitirá diversificar nas leituras, assim como aproveitar para incluir no desafio muitos dos livros da minha estante que esperam o seu momento para serem lidos.

Aqui estão as diferentes categorias:


Se quiserem juntar-se a este desafio, passem no blog da autora e demonstrem a vossa vontade em participar. Boas leituras para todos!

domingo, 31 de dezembro de 2017

Balanço de leituras e Top 10 - 2017

Estamos a despedir-nos de mais um ano e chegou o momento de fazer o balanço das minhas leituras e de vos dar a conhecer o meu Top 10, como tem sido habitual.

Este ano fui mais ambiciosa e desafiei-me a ler 52 livros, um por cada semana do ano. Sabia que não seria fácil, por vezes demoro mais de uma semana a ler um livro e há sempre aqueles momentos em que a vontade de ler é menor. Conforme se pode ver na imagem do meu desafio de leitura do Goodreads, fiquei a 3 livros de concluir a minha meta. Contudo, não estou triste. Alguns foram livros bastante bons e é isso que importa.


Assim, em 2017, consegui ler 49 livros, valor superior ao do ano passado.
Li ligeiramente mais no 2º semestre do ano, mas a diferença entre os semestres é apenas de três livros.

O livro mais longo que li tinha 568 páginas (Só Nós Dois - Nicholas Sparks) e o mais curto tinha 49 páginas (Um Toque de..., uma antologia de contos de Ana C. Nunes).

Li 1 livro em inglês e 7 e-books.

No total, contei 15 939 páginas lidas, valor também superior ao do ano passado.
Só li 2 livros que considerei calhamaços - com mais de 500 páginas.

A média de pontuação (1 a 5) atribuída aos livros no Goodreads foi de 3.7, valor ligeiramente mais baixo em comparação com o ano passado. Curiosamente, este ano atribuí mais 5 estrelas aos livros, o que significa que encontrei mais leituras gratificantes.

No que diz respeito a géneros literários, o que mais se destacou este ano foi o thriller/policial, seguindo-se o romance contemporâneo, tal como aconteceu no ano passado. No geral, as leituras foram bastante diversificadas.

Conheci 32 novos autores e, mais uma vez, grande parte das minhas leituras pertencem a autores do sexo feminino.

Li apenas 7 autores portugueses, valor superior ao do ano passado, mas que continua a desiludir. No próximo ano vou tentar dedicar-me mais à literatura nacional.
Os autores portugueses que li este ano pela primeira vez foram: Maria João Fialho Gouveia, Andreia Ferreira e Nuno Nepomuceno.

Relativamente à proveniência dos livros, li 14 livros comprados, 13 vieram de parcerias com editoras; e li ainda 13 que me foram emprestados. Os restantes foram oferecidos ou e-books.

2017 foi também o ano em que participei pela primeira vez no NaNoWriMo e uma das minhas metas para o próximo ano será, sem dúvida, continuar a escrever.

Por fim, deixo-vos o meu habitual Top 10 de melhores leituras, sem ordem de preferência.


TOP 10 - 2017


Resta-me ainda desejar-vos um excelente ano de 2018, onde impere a realização pessoal e profissional. Espero que não vos falte amor, saúde, trabalho e, claro, bons livros para lerem no novo ano a que damos as boas-vindas!

sábado, 30 de dezembro de 2017

Aquisições: Dezembro

A pouco mais de um dia de dizer adeus a mais um ano, venho mostrar-vos os livros que chegaram cá a casa este mês.

- Chegou cá a casa o livro do Harlan Coben que comprei no mês passado nos Momentos Wook.
- O livro da Carla M. Soares foi comprado mesmo no final do mês, aproveitando também os descontos da WOOK.
- Por fim, o livro da Tess Gerritsen comprei-o a um ótimo preço em segunda mão.

COMPRA


- Recebi da Penguin Random House esta simpática oferta. Muito obrigada! Tentarei ler e escrever a minha opinião em breve.

OFERTA EDITORA


- A melhor amiga surpreendeu-me com o empréstimo de um livro da Lesley Pearse que ainda não li.

EMPRÉSTIMO


- Por fim, aqui estão os dois livros que recebi no sapatinho. O de Ernest Hemingway será a minha primeira leitura do próximo ano.

PRENDA DE NATAL


E o vosso mês como correu? Receberam livros no Natal?

Desafio Abaixo a Pilha 2017 [Balanço Final]


Este desafio foi proposto pela Tita e estava incluído no Grupo Maratonas, Desafios e Leituras Conjuntas do Goodreads. 

O objetivo consistia em ler livros adquiridos (compras, ofertas e empréstimos) até 31 de Dezembro de 2016, de forma a reduzir a pilha de livros físicos.
Propus-me e ler entre 1 a 20 livros da minha estante e aqui está o meu resultado:

1. Na Pista de um Rapto [Harlan Coben]
2. Scarlet [Marissa Meyer]
3. Sedução Intensa [Lisa Kleypas]
4. Inês [Maria João Fialho Gouveia]
5. Os Aromas do Amor [Dorothy Koomson]
6. O Crente [Joakim Zander]
7. Amor Cruel [Colleen Hoover]
8. Não Contes a Ninguém [Harlan Coben]
9. O Espião Português [Nuno Nepomuceno]
10. A Escada de Corda [Nigel Richardson]

Foi uma vergonha completa, tenho de admitir. Consegui ler apenas 10 livros da minha estante, o que também foi uma pequena melhoria em relação ao ano passado, em que li apenas 7.
Em contrapartida, passei o ano a comprar livros para adicionar a essa mesma estante que já grita por socorro. Resultado: os livros acumulam-se, eternamente à espera de serem lidos, e as prateleiras da estante rangem com o peso.
Portei-me muito mal e espero conseguir um desempenho melhor no próximo ano.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

"A Escada de Corda" de Nigel Richardson [Opinião]


Comprei este livro numa promoção principalmente porque a sinopse me pareceu interessante. O livro prometia um "romance surpreendente que mistura na perfeição fantástico, ficção-científica, thriller psicológico e universos paralelos". Fiquei curiosa por o livro conter a temática dos universos paralelos.

A história centra-se em Mungo, um adolescente de quinze anos que vive em Londres com os pai. Um dia, quando o pai morre, Mungo e a mãe ficam numa situação financeira difícil e têm de se mudar para o campo. Mas Mungo detesta o campo. E sozinho, sem o pai, sem os amigos, sente-se miserável.
Tudo muda no dia em que conhece outro rapaz chamado Mungo e que é semelhante a si em tudo. Quem será ele? E o que quer: ajudá-lo ou aumentar o caos em que a sua vida de tornou?

Este é um livro de leitura leve e bastante apropriado para o público juvenil. Tem bastante humor, ajudou-me a descontrair, embora não me tenha cativado completamente.

Achei as atitudes de Mungo um bocadinho infantis para a idade, mesmo tendo em conta que era um jovem que estava com dificuldades em aceitar a morte do pai e que detestava viver no campo.

A chegada do outro Mungo trouxe mais surpresas, acontecimentos estranhos e que foram despertando a minha curiosidade. A temática dos universos paralelos está, de facto, presente, e deixou-me com vontade de mais. Apesar de tudo, é uma história que nos faz pensar nos "ses", nas escolhas que fazemos para a nossa vida e como ela poderia ser diferente se tivéssemos escolhido outro caminho.

Gostei, foi uma leitura que deu para entreter e que recomendo ao público mais jovem.

Classificação: 3/5 estrelas

Desafio de Leitura Cloak & Dagger 2017 [Balanço Final]


Este desafio foi proposto pelo blog Books, Movies, Reviews! Oh My! e consistia em ler qualquer livro cujo género literário fosse mistério/suspense/thriller/crime.

Desafiei-me a ler entre 16 a 25 livros e aqui está o meu resultado:

1. Na Pista de um Rapto [Harlan Coben]
2. Morte em Palco [Caroline Graham]
3. Caçadores de Cabeças [Jo Nesbø]
4. Desaparecidos [Caroline Eriksson]
5. A Rapariga de Antes [JP Delaney]
6. Raptada na Noite [Patricia MacDonald]
7. O Crente [Joakim Zander]
8. Regresso de Sherlock Holmes III [Sir Arthur Conan Doyle]
9. Não Contes a Ninguém [Harlan Coben]
10. O Escultor [Carina Rosa]
11. Memórias de Sherlock Holmes I [Sir Arthur Conan Doyle]
12. A Mulher do Camarote 10 [Ruth Ware]
13. O Jardim das Borboletas [Dot Hutchison]
14. Os Falsários [Bradford Morrow]
15. Confissões [Kanae Minato]
16. Mortes Naturais [Michael Palmer]
17. Menina Boa, Menina Má [Ali Land]
18. O Espião Português [Nuno Nepomuceno]
19. Ao Fechar a Porta [B. A. Paris]

Não foi um desafio perfeito mas considero que foi muito bom, pois cheguei quase aos 20 livros. No ano passado, li 15 livros, portanto consegui progredir. Este género de leituras continua a entusiasmar-me, sendo o thriller o meu género atual de eleição.
No próximo ano é para continuar a apostar neste género!